Facebook Instagram LinkedIn 47 99248.2223 Facebook Instagram LinkedIn 47 99248.2223 47 2125.0252
47 2125.0235
47 2125.0252
47 2125.0235

China Port paga R$ 2,9 bilhões por 90% do TCP e desembarca no Brasil

A gigante de operações portuárias China Merchants Port Holdings fechou neste domingo, 3, um contrato vinculante para comprar 90% da TCP, empresa que opera o Terminal de Contêineres de Paranaguá, no Paraná, por R$ 2,9 bilhões. A transação marca a entrada da asiática no negócio brasileiro de portos e envolve a compra das fatias do fundo de private equity Advent International, controlador com 50% do TCP, mais 40% pertencentes aos minoritários APM Terminals, que compete em escala global com a China Merchants, ao grupo espanhol Nogar, e aos brasileiros Tuc Participações Portuárias, Soifer Participações Societárias e Pattac Empreendimentos e Participações. A Advent, o Nogar e a APM Terminals venderão a totalidade de suas ações, já a Pattac, Soifer e Tuc, sócios-fundadores, manterão juntos 10% do capital da empresa.

A TCP foi avaliada em R$ 4,1 bilhões, sendo R$ 3,2 bilhões por 100% das ações mais R$ 900 milhões de dívida, o equivalente a quase 14 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 296 milhões em 2016. Um negócio excelente para os vendedores, visto que o padrão mundial para portos é um múltiplo de 10 vezes o Ebitda. O acordo foi fechado na noite de domingo no horário do Brasil, início da manhã na China, onde os representantes das partes estão. A China Merchants é listada na Bolsa de Hong Kong e registrou em 2016 receita de 44,22 bilhões dólares de Hong Kong (R$ 19,8 bilhões).

O grupo asiático desenvolve, investe e opera dezenas de terminais no mundo, a maior parte na China. A China Merchants é uma das maiores operadoras globais de terminais de contêineres e vem crescendo em ritmo frenético via aquisições e organicamente. Em 2016, movimentou mais de 95 milhões de Teus (contêiner padrão de 20 pés), considerando terminais próprios e onde possui participação. A Advent entrou na TCP em 2011 ao comprar 50% do negócio, então avaliado em R$ 1,3 bilhão, a empresa não tinha dívida. De lá para cá, a TCP pagou mais de R$ 900 milhões de dividendos. Considerando isso e o fato de que o valor do negócio mais que triplicou no período, essa é uma das transações mais bem-sucedida da Advent no Brasil e a melhor do setor portuário de contêineres no país. O negócio, um investimento direto no Brasil, deverá ser capitalizado pela missão que o presidente Michel Temer faz à China. O TCP é um dos maiores e mais eficientes terminais de contêineres do país. Responde por quase 10% do total de contêineres no país.

A compra da TCP também inclui a empresa TCP Log, que provê solução integrada entre a porta do cliente e o porto. A conclusão da operação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A estimativa é que o desfecho ocorra até o fim do ano.

Hoje o TCP tem capacidade de movimentação anual para 1,5 milhão de Teus, mas vai aumentar para quase 2,5 milhões de Teus até 2019. A ampliação é uma contrapartida à prorrogação antecipada do arrendamento, que terminaria em 2024, por mais 25 anos, assinada em 2016 com o governo. Segundo o Valor apurou, a China Merchants tem interesse em crescer na região, não só no negócio de terminais de contêineres, mas também no de instalações para granéis líquidos e sólidos. “A China Merchants Port expandiu rapidamente a sua presença internacional e entende que a entrada na América Latina, especialmente no Brasil, é crucial para a expansão global de sua rede de terminais”, afirmou, por nota, o diretor-geral da empresa, Bai Jingtao. Para ele, o TCP “não é apenas o marco fundamental da China Merchants para entrar no Brasil, mas o futuro hub para o crescimento do fluxo de commodities e bens entre o Brasil e a China”.

O presidente da TCP, Luiz Alves, egresso da Advent, permanecerá no cargo. “Certamente a China Merchants contribuirá muito nessa nova etapa de crescimento da empresa, aproveitando as sinergias com os diversos terminais operados pelo grupo no mundo e oferecendo sua experiência global para os clientes da TCP”, destacou no comunicado.

Fonte: Valor Econômico

Link: http://www.valor.com.br/empresas/5105698/china-port-paga-r-29-bilhoes-por-90-do-tcp-e-desembarca-no-brasil

Voltar